Dizem que o poder vicia e muitos gostam da posição de comandando. As imagens mostram como eram estas pessoas ao assumirem o poder e como estão agora.









A idéia era simples. Pega as tropas que estavam batendo em retirada se c*gando de medo das milícias islâmicas, e manda os otários de capacete azul que estiverem dispostos a ficar no lugar deles para abotoarem o paletó pela liberdade de outro país. Quem quis?






Noitadas musicais excitantes e um menu gastronômico a qualquer hora da noite e do dia ... Fiel aos ingredientes essenciais da cozinha meridional, o restaurante reinventa os clássicos e garante uma experiência única no novo bar da moda ORJUWAN LOUNGE, nome em Hebraico para a cor roxa, também sinônimo de “Canaan”...






Quando surgiram os boatos de que Carla Bruni estaria traindo seu marido com seu amigo íntimo, o cantor Benjamim Biolay, a imprensa francesa quase não citou o fato, enquanto a mídia internacional chafurdava na lama do sensacionalismo boateiro sobre o possível affair da 1ª dama francesa.






Antes e depois do Poder Resoluções Inúteis da ONU Divirta-se na Guerra Sarkozy e a Burca

Crise no Egito – Mubarak

Atualização de 02/02 no final do post

A crise no Egito completou ontem uma semana. O exército egípcio garantiu pela, primeira vez, que não pretende usar a força contra a população… Sei. Mas em sete dias de protestos, pelo menos 130 pessoas morreram dezenas ficaram feridas e centenas estão presas. (números da HRW) *Atualizado*. Pelas contas da ONU mais de 300 pessoas já morreram.
protestos
O presidente Hosni Mubarak, aquele que usa Photoshop para parecer que manda no mundo, ordenou a retirada da polícia das ruas desde a noite de sexta feira, 28/01/11, e determinou que o exército garanta a segurança do país, mas hoje a polícia voltou às ruas.

Photoshop
Os militares pediram que a população proteja as propriedades públicas e privadas, mas vândalos aproveitaram a confusão para invadir o Museu do Cairo, que guarda uma das maiores coleções culturais do mundo. O comunicado diz ainda que considera legitimas as reinvindicações dos egípcios, mas os manifestantes não querem nada menos do que o fim de um regime que já dura 30 anos. Por causa dos protestos, lojas, bancos e até a bolsa de valores estão fechadas.
Entenda um pouco sobre o Egito e o início dos protestos

O destino de Mubarack parece estar nas mãos dos militares. Tentando se equilibrar no poder, ele instruiu seu primeiro ministro a implementar reformas politicas e econômicas, mas as mudanças parecem chegar tarde demais.
Sabrina Medeiros, analista de assuntos internacionais, afirma que a transição é absolutamente necessária, só não se sabe se a transição será feita de forma pacífica, por meio da renúncia ou por meio de uma transição intermediada pelo próprio presidente conduzindo essa transição. Caso nas próximas horas não haja um anúncio dizendo que haverá uma data a ser cumprida para um processo eleitoral pacífico, não haverá outra saída senão a renúncia.



Olhem o mapa para entender melhor, e se quiser participar dos protestos, já sabe onde ficam.

E os Estados Unidos?
Obama disse que não irá tomar partido, pois os Estados Unidos dependeram desse governo para a estabilização do Oriente Médio. Hillary disse que não irá suspender o incentivo que dão ao Egito, de 1,5 bilhão de dólares, mas pediu essa transição. Controverso não?
deus
E Israel?
Israel está tentando não se meter muito no assunto pois muito embora eles estejam cada vez mais transitando para uma era de moderação, esses movimentos ainda são contrários aos objetivos do estado de Israel. Mesmo assim autorizaram a entrada do exército do Egito na região da Península do Sinai. Após a primeira guerra mundial, o território foi anexado ao Egito e, a partir de 1949, tornou-se foco dos confrontos militares com Israel. Os israelenses ocuparam a península do Sinai em 1967 e somente em 1982 a área foi devolvida aos egípcios, por meio de um tratado de paz com a condição de desmilitarizar o local, portanto a decisão parece ser uma atitude positiva por parte de Israel. Sim estou falando bem de Israel, mas sempre acho que deve haver algo por trás disso, é claro
E o Google?
twitter-facebook
Como superpotência, não poderia deixar de falar dele. O todo poderoso Google driblou hoje o bloqueio à rede no Egito e criou acesso ao Twitter via fone. Mensagem deixada por voz será gravada e enviada para microblog.
O serviço foi criado após internet do país ser desconectada.
Agora vamos esperar pra ver o que acontece hoje até o final do dia pra eu poder continuar esse post.
E vocês o que acham? Qual o futuro do Egito?

Atualizado em 1/02 as 19:00h
A “Marcha do Milhão” programada para hoje não cumpriu o que prometeu. Calma, deixa eu terminar. Mesmo que o exército tenha bloqueado os acessos ao Cairo o protesto contou com mais de 2 milhões de pessoas bradando contra o governo de Hosni Mubarak. Será que eles mudara para “Marcha dos Milhões”?
marcha-do-milhao
E o petróleo?
Ontem o petróleo deu um salto para mais de US$ 101 e, por isso, muitas pessoas estão preocupadas com uma escalada do preço.
Alexandre Szklo, professor de planejamento energético da Coppe, disse hoje que não precisamos nos preocupar muito, pois se a revolta no Egito se agravar e o Canal de Suez for afetado, há outras rotas para o petróleo e que este canal, tem capacidade para transportar apenas 10% do petróleo comercializado hoje no mundo. Pior seria se a revolta se espalhar em todo o Oriente Médio.
petroleo
Cadê “Zazá”?
A TV Al Arabya informou que Mubarak fará um pronunciamento ainda hoje e provavelmente dirá que não pretende disputar as próximas eleições marcadas para setembro chegando ao fim 3 séculos no poder. Já vai tarde
fora
Atualizado em 02/02 as 18:00h
O conselho de segurança da ONU não vai tratar da crise do Egito, assim disse Maria Luísa Viotti, primeira mulher embaixadora a presidir o conselho de segurança. Nenhum dos 15 integrantes demonstrou interesse em incluir a crise do Egito na pauta, portanto permanece uma questão interna, assim como pediu o governo egípcio.

Ontem os manifestantes pró-Mubarak entraram em confronto com os protestantes contra o presidente.Rolou chuva de pedras, que eram retiradas com as próprias mão do asfalto. Violência brutal e covardia deram o tom do enfrentamento, enquanto o exército em seus tanques só observavam.
Mubarak disse ontem à TV Al Arabya que não sai do governo antes do fim do mandato, mas prometeu não concorrer às eleições de setembro. O povo não gostou nada da notícia pois querem Mubarak fora já. Enquanto não conseguem o que querem os protestos continuam.
Fontes:
Globo News
Human Rights Watch
Portal São Francisco
Terra
Estadão
Cartoon a day
Mirian Leitão

Divulgue este post:

Digg it StumbleUpon del.icio.us Google Yahoo! reddit

3 comentários:

Bia L.

Agora entendo melhor porque os egípcios estão insatisfeitos: sem internet não dá mesmo pra se viver!

Ainda bem que o google conseguir conectar o twitter! Menos mal.

kkkkk!

Sempre me divirto aqui (e o melhor: aprendendo!)
Seu blog é ótimo!
Abaixo a ditadura no Egito!

Raphael

Excelente post!

O mais interessante é notar como o povo de diversos países árabes estão tomando iniciativas semelhantes às do povo egípcio. Por que será?

Ah, no meu blog eu fiz um post sobre o Egito, mas falando sobre o Sarney:
http://desordempublica.com.br/2011/02/03/enquanto-o-egito-tem-mubarak-nos-temos-sarney/


Abraço!

 
Todos os direitos reservados diplomassinha